logo-ispup-color.svg
logo-covid-19.png

Tenho visto que existem alguns laboratórios que fazem testes imunológicos sem prescrição médica. Na próxima semana, deixo o teletrabalho e volto ao escritório, e estou um pouco ansioso, até porque vivo com uma pessoa com uma doença autoimune. Será oportuno realizar o teste de imunidade já, ou ainda é cedo para se fazerem este tipo de testes?

06 mai 2020

Primeiro convém esclarecer que os testes imunológicos apenas nos dizem se existem anticorpos em circulação no nosso organismo contra o vírus SARS-COV-2, por termos sido anteriormente infetados por ele. A existência de anticorpos ainda não nos garante que estes são em quantidade suficiente para que, num segundo contacto com o vírus, não desenvolvamos a infeção de novo, e não a transmitamos, assim como não garante que eles não venham a decair ao fim de algumas semanas.

 

Em segundo lugar, estes testes ainda não apresentam bons valores de sensibilidade e especificidade, e poderiam dar-lhe resultados falsos negativos (dizendo que não tem anticorpos quando já os tem) ou falsos positivos (dizendo que tem anticorpos quando estes não estão presentes). Espera-se que a qualidade dos testes melhore num curto espaço de tempo, assim como acreditamos que dentro de meses compreenderemos melhor se a existência de anticorpos realmente nos traz imunidade a médio prazo para a doença.

 

Por fim, o retorno ao trabalho acarreta um aumento de risco não só de se infetar e de contagiar outras pessoas, mas também de transportar o vírus para dentro de casa em quantidades suficientes para causar doença nos seus coabitantes. Assim, é fundamental que mantenha as precauções e medidas de higiene que têm vindo a ser referidas para a sua proteção e a dos seus familiares: é fundamental realizar frequentemente a higiene das mãos, quer no local de trabalho, quer no regresso a casa antes de tocar em outras superfícies do domicílio (com água e sabão, 20 segundos; ou, caso não seja possível, lavar as mãos, friccionando-as com solução alcoólica). É importante também manter a distância física de outras pessoas (pelo menos 1 metro; idealmente 2 metros). Ainda, deve higienizar os equipamentos que usa no local de trabalho e em casa, como o telemóvel (com uma toalhita de higiene comum, tirando a capa e higienizando quer o telemóvel quer a capa; e deve lavar as mãos no final). Caso fique doente, tente resguardar-se dos seus coabitantes, principalmente caso eles estejam a tomar medicação que lhes provoca imunossupressão.

Últimas questões

Fórum

A Organização Mundial da Saúde (OMS) atribuiu o nome de COVID-19 à doença provocada por um novo coronavírus. Este vírus, responsável por infeções respiratórias graves, foi identificado em humanos, em 7 de janeiro de 2020, na sequência de um surto de pneumonia reconhecido, em dezembro de 2019, na cidade chinesa de Wuhan, província de Hubei. Entretanto, foram diagnosticados milhares de casos na China e igualmente confirmados casos de COVID-19 em todos os continentes e declarada em 30 de janeiro de 2020 o estado de emergência de saúde pública de âmbito internacional.

Tendo em conta a atualidade, a dispersão dos casos e a necessidade de esclarecimento continuado sobre as caraterísticas deste problema de saúde pública, o Instituto de Saúde Pública da Universidade do Porto (ISPUP) abriu este fórum no início de março de 2020 para incentivar os cidadãos a colocarem as suas dúvidas sobre questões relacionadas com a COVID-19.

Neste espaço, todos foram convidados a colocarem as suas dúvidas, as quais foram respondidas por investigadores do ISPUP, em colaboração com a Unidade de Doenças Emergentes do Serviço de Doenças Infeciosas do Centro Hospitalar Universitário de São João.

Desde então, foram colocadas largas dezenas de questões, o que refletiu o interesse de todos em aprender a lidar com este novo desafio. O surgimento de novas plataformas de informação, acessíveis e fidedignas, e o avançar do tempo levou à redução do número de novas questões colocadas, sendo que várias eram repetidas relativamente às anteriormente respondidas. Assim, o fórum encontra-se de momento encerrado.

Caso tenha alguma questão, verifique no fórum, e no conjunto de Perguntas Frequentes (FAQs), se a resposta à sua questão já foi respondida. Basta pesquisar abaixo ou clicar no tópico, para ter acesso ao documento com as questões. Por favor, confirme a data em que a resposta foi publicada, dado que algumas respostas poderão já não corresponder inteiramente ao conhecimento atual.

- O Vírus e a Doença

- Como se pode transmitir? Quem poderá estar doente?

- Como nos podemos proteger?

- Estou em risco?

- Como manter a minha saúde mental?

- Qual a resposta do SNS?

- Funerais, animais, viagens e encomendas

- Mitos e Notícias falsas

 

Para informação mais atualizada, visite os websites:

Website da Direção-Geral da Saúde e do Ministério da Saúde para a COVID-19 (https://covid19.min-saude.pt/)

Website do Governo Português (https://covid19estamoson.gov.pt/)

Portal das Comunidades (https://www.portaldascomunidades.mne.pt/pt/)

Website da IATA para as restrições em viagens (https://www.iatatravelcentre.com/international-travel-document-news/1580226297.htm)

Website do ECDC com FAQs relativas à COVID-19 (https://www.ecdc.europa.eu/en/covid-19/questions-answers)

Website da OMS para a COVID-19 (https://www.who.int/emergencies/diseases/novel-coronavirus-2019)

Website do CDC para a COVID-19 (https://www.cdc.gov/coronavirus/2019-nCoV/index.html)

 

NOTA: A Política de Privacidade do Fórum COVID-19 do ISPUP, pode ser consultada AQUI